Your cart is empty.
×
Your cart is empty.
Amamentação & Covid-19
26 de agosto de 2021 bookboxadm

Amamentação & Covid-19

Notícias

A pandemia do Covid-19, nos causa muitas dúvidas, ainda mais para gestantes e lactantes. E é natural que as mamães tenham dúvidas sobre o que é mais seguro para seu bebê. Até o momento, a transmissão do vírus da Covid-19 por meio do leite materno e da amamentação não foi detectada, nem durante a gestação o vírus é transmitido para o bebê.

A amamentação exclusiva até os 6 meses e o contato pele a pele ajudam seu bebê a ficar saudável e se desenvolver, e não há motivos para interrompê-la por causa do vírus.

Toda parturiente, deve receber apoio para amamentar com segurança, segurar seu recém-nascido e dividir o quarto com seu bebê.

Você sabia, que a presença do acompanhante escolhido pela mulher deve ser permitida (Lei Federal nº 11.108), e baseada na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, desde que a pessoa tenha de 18 a 59 anos; não tenha doenças crônicas; não apresente sintomas ou tenha tido contato recente com pessoa infectada ou não coabite com pessoas com suspeita ou diagnostico de covid-19.

Respondemos algumas das dúvidas mais comuns de mães e gestantes, sobre amamentação e o Covid-19.

1. Durante a pandemia, devo continuar amamentando?

Claro que sim! O leite materno fornece ao bebê água, todos os nutrientes e anticorpos que os mantêm saudáveis e ajudam a protegê-los de muitas infecções. Os anticorpos e fatores bioativos do leite materno pode ajudar a combater a infecção da covid-19, se um bebê for exposto.

O contato pele a pele e a proximidade com seu recém-nascido, propicia o início precoce da amamentação, reduzindo a mortalidade neonatal. É recomendo que a amamentação seja feita na primeira hora após o parto.

Durante os 6 primeiros meses de idade, a alimentação do bebê, deve ser exclusivamente com o leite materno – não são necessários outros alimentos ou líquidos, nem mesmo água. Quando o bebê completar 6 meses, você deve oferecer também alimentos complementares seguros e saudáveis, mas deve continuar amamentando.

2. Devo continuar amamentando, em caso de suspeita de infecção por Covid-19?

Sim, a amamentação não deve ser interrompida, mas devem ser tomadas algumas precauções.

A mãe deve utilizar máscara médica, lavar as mãos com água e sabão (caso não possa lavar as mãos, utiliza álcool em gel) antes e depois de tocar no bebê e limpe e desinfete todas as superfícies que você tocou. Seu peito não precisa ser lavado antes de cada mamada, somente será necessário, se você acabou de tossir em cima dele.

3. Ainda estou amamentando, devo tomar a vacina contra a Covid-19?

As lactantes foram incluídas no grupo prioritário da campanha de vacinação, contra a Covid-19. A amamentação não deve ser interrompida após a vacinação, ela é uma das melhores maneiras de proteger sua criança de doenças e ajudá-la a se manter saudável.

4. O leite materno, pode transmitir a Covid-19 para o meu bebê?

Os estudos realizados até o momento indicam que não há transmissão do vírus da Covid-19 por meio do leite materno e da amamentação, no entanto, os pesquisadores continuem estudando sobre o leite materno.

5. Como devo agir se não estiver me sentido bem para amamentar?

Caso sua condição física esteja muito debilitada ou se sentindo mau para amamentar, procure outras maneiras de fornecer o leite materno para o bebê com segurança. Você pode retirar o leite manualmente e ofertar ao bebê com o auxílio de um copinho ou colher, devidamente higienizados. Outra opção é recorrer ao banco de leite humano, se houver disponibilidade na sua região. Procure o serviço de saúde e veja as opções disponíveis.

Na extração manual do leite materno, siga rigorosamente as recomendações para limpeza das bombas de extração de leite, dos recipientes de armazenamento de leite, e dos utensílios de alimentação, após cada uso.

A produção de leite materno ocorre com a estimulação do seio devido a sucção do bebê, por isso, mesmo que não esteja amamentando, você deve fazer a extração do leite manualmente, assim você poderá voltar a amamentar quando estiver recuperada. Os protocolos de saúde não determinam um tempo de espera após a Covid-19 confirmada ou suspeita.

Sempre busque orientações com os profissionais de saúde, para obter a melhor opção para você e seu bebê.

6. Devo continuar amamentar caso meu bebê fique doente?

É extremamente importante que você continue amamentando seu bebê se ele contrair Covid-19 ou qualquer outra doença, pois a amamentação estimula o sistema imunológico do bebê e seus anticorpos são transmitidos para ele por meio do leite materno, nutrindo-o e ajudando-o a combater infecções.

Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*